Home

Últimas Notícias

“É a oração que ainda nos mantém unidos”, diz Trump ao falar sobre hino histórico

Nenhum comentário INTERNACIONAL

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump contou a história por trás da música “God Bless America” (“Deus Abençõe a América”) ​​na Cúpula Nacional do Conselho Americano de Israel esta semana em Hollywood, Flórida, e também destacou que é a oração que ainda é o que mantém a nação americana unida.

De acordo com os site cristão Faithwire, Trump apresentou a ‘Shalva National Center House Band’, o grupo de músicos com deficiência que tocariam a música.

“Em todas as gerações, os patriotas judeus americanos fortaleceram, sustentaram, elevaram e inspiraram nossa nação”, disse Trump. “Em um momento, a Shalva Band concluirá esse evento com uma música que conhecemos muito bem. Antes disso, quero contar a famosa história por trás disso”.

Trump disse que um jovem soldado americano judeu estava estacionado em Camp Upton, em Nova York, quando escreveu uma oração em forma de música.

“O nome dele era Irving Berlin, talvez o maior de todos”, disse Trump. “E ele segurou essa música perto de seu coração por mais de 20 anos. Ele não lançou a música até 1938, quando o mundo soube das atrocidades malignas de Hitler contra o povo judeu”.

“No dia 10 de novembro daquele ano, sua música foi transmitida pelo rádio e nas casas de todo o país. Milhões e milhões de pessoas foram inspiradas. Foi a primeira vez que os americanos ouviram o hino atemporal de Irving Berlin, ‘God Bless America'”, lembrou.

Trump disse que a música se tornou a “oração da nação” nos Estados Unidos.

“É a oração que os americanos cantaram quando enfrentamos o comunismo e nos reunimos como uma nação após o 11 de setembro. É a oração que ainda nos une hoje e a esperança que brilha em nossos corações porque somos orgulhosos patriotas americanos”, disse Trump. “Nós amamos esta nação magnífica com toda a força, espírito e alma”.

A Banda Shalva começou originalmente como parte de uma aula de terapia musical na Shalva, a Associação de Israel para o Cuidado e Inclusão de Pessoas com Deficiência. O grupo passou a competir no programa de TV israelense “Rising Star”.

 

DO SITE GUIAME, COM INFORMAÇÕES DO FAITH WIRE

LEIA TAMBÉM